quarta-feira, agosto 29, 2012

As aves rupícolas e aquáticas (Fim de semana Europeu de Observação de Aves)

Nome:As aves rupícolas e aquáticas (Fim de semana Europeu de Observação de Aves)
Data:2012-10-06
Data de Conclusão:2012-10-06
Hora:09:00:00
Hora de Conclusão:16:00:00
Regiões:Norte
Descricao: 
A SPEA junta-se mais uma vez à organização, em Portugal, do Fim de semana Europeu de Observação de Aves/EuroBirdwatch 2012, organizado anualmente pela BirdLife International desde 1993. Participe nas atividades da SPEA e dos parceiros e junte-se aos milhares de europeus fascinados pelas aves e pela migração.
Organização: Associação Transumância e Natureza; Quercus Guarda; Associação Transcudânia

Locais: Reserva da Faia Brava e Barragem de Almofala (Figueira de Castelo Rodrigo)
Guia: Eduardo Realinho e Ricardo Nabais
Descrição: Observação de aves em dois habitats distintos. Pela manhã na Reserva da Faia Brava junto ao vale do rio Coa (aves rupicolas e florestais), à tarde na barragem de Almofala (aves aquáticas)
Destinatários: Todos os interessados em observar aves e conhecer a paisagem natural da região

Nº participantes: Máx. 14 

Ponto de encontro: 9 horas - junto à Casa da Cultura de Figueira de Castelo Rodrigo
Preço: Participação gratuita
Recomendações: Calçado e roupa adequada à época do ano; água e almoço volante; binóculos e máquina fotográfica se possuirem

Inscrições:
r.nabais@atnatureza.org            963270140      
transcudania@gmail.com 






Grifos Gyps fulvus © Eduardo Realinho

sábado, agosto 25, 2012

Carrancas 2012




Apresentação de 1º Projecto de Trabalho com o Cão da Serra da Estrela e Raças Similares

PREÂMBULO



Os cães de protecção de rebanhos (em inglês – livestock guarding dogs) constituem um grupo funcional dentro dos canis lupus familiaris muito específico, reconhecido hoje pela comunidade científica como um grupo de origem particular, de carácter e comportamento substancialmente diferentes dos outros tipos de cães.
Em termos da canicultura organizada esta especificidade não é espelhada de forma palpável, encontrando-se as raças deste tipo de cães distribuídas por vários grupos na classificação da FCI, por exemplo.

No que diz respeito à sociedade em geral, hoje encara-se de forma transversal o cão em primeira instância e por vezes exclusivamente como animal de companhia, havendo a tendência para uniformizar o comportamento expectável do cão, independentemente da sua génese e da sua função original, segundo os padrões comportamentais desejados pelo Homem.

Dotados de traços comportamentais muito específicos, naturalmente possantes e independentes, os cães de protecção de rebanhos são vulgarmente incompreendidos pela sociedade actual, inclusivamente por treinadores, veterinários, legisladores e outros agentes, por não corresponderem ao protótipo do cão potencialmente obediente que tudo faça sem nada questionar.

Neste grupo funcional incluem-se as raças portuguesas Cão da Serra da Estrela, Cão de Castro Laboreiro, Cão de Gado Transmontano e Rafeiro do Alentejo e muitas raças estrangeiras, entre as quais Cane da Pastore Maremmano-Abruzzese, Komondor, Kuvasz, Polski Owczarek Podhalanski, Slovenský Cuvac, Ioujnorousskaïa Ovtcharka, Coban Köpegi, Mastín español, Mastín del Pirineo, Chien de Montagne des Pyrénées, Jugoslovenski Ovcarski Pas – Sarplaninac, Atlas Mountain Dog – Aidi, Kraski Ovcar, Do-Khyi, Tornjak, Ciobanesc Romanesc de Bucovina, etc.
Umas mais do que outras, todas elas têm ainda exemplares cumprindo a sua função natural de protecção de rebanhos. Na nossa zona, é comum encontrar portentosos cães da serra da estrela guardando rebanhos.

Desde a sua génese que o Canil d’ Alpetratínia tem dado especial relevância no seu trabalho de selecção à vertente funcional e comportamental da raça cão da serra da estrela. Desde a pesquisa de exemplares em função, que passariam completamente à margem da canicultura organizada, para apresentação em exames de admissão ao registo inicial do LOP até à colocação de cachorros criados em rebanhos para viverem a sua função original, muitas têm sido as acções desenvolvidas no sentido de valorizar substancialmente esta vertente do cão.

Apesar de existirem trabalhos realizados no sentido de tentar criar formas de avaliar a aptidão natural e o equilíbrio comportamental deste tipo de cães, não se encontra reconhecida e interiorizada a diferença comportamental destes cães quer na comunidade cinófila quer na sociedade em geral.
Daqui surgiu a ideia de, em parceria com pessoas e/ou instituições cuja actividade contribua para a prossecução dos mesmos objectivos, desenvolver trabalho prático e contínuo no sentido de contribuir para a caracterização comportamental deste tipo de cães e avaliação da viabilidade de criar testes capazes de aferir a aptidão natural para o cumprimento da função.

Pretende-se, à priori, atingir dois objectivos:

1. divulgar e consciencializar criadores, proprietários e o público em geral das especificidades deste tipo de cão contribuindo para a sua sã convivência na sociedade actual, seja no cumprimento da função original ou em qualquer outra, incluindo a companhia.

2. desenvolver trabalho prático com criadores e proprietários no sentido de preservar nestes cães os traços comportamentais característicos, contrariando a tendência natural, que pode surgir, para corresponder na selecção às expectativas do mercado em relação ao protótipo do “animal de companhia”, e procurando tornar presente na selecção os aspectos comportamentais como tão ou mais importantes que os caracteres morfológicos.

Conscientes de que pretendemos iniciar um projecto sem fim “à vista” que só terá expressão palpável com o envolvimento do maior número possível de intervenientes, entre várias actividades já previstas, algumas programadas ou em programação e outras apenas congeminadas, decidimos começar com um acampamento numa quinta com mais de 2000 ovelhas e cabras, centenas de hectares, 3 Serras da Estrela.


Apresentamos o CARRANCAS2012!!!

 

sexta-feira, agosto 24, 2012

Passeios ciência viva

À descoberta da biodiversidade da Serra da Malcata - Espírito Santo
Público.pt
A Associação Transcudânia organiza, a 26 de Agosto, a iniciativa "À descoberta da biodiversidade da Serra da Malcata - Espírito Santo", ...

terça-feira, agosto 07, 2012

VIGIA FAIA BRAVA - o crowdfunding na vigilância contra fogos




VIGIA FAIA BRAVA - o crowdfunding na viilância contra fogos
Para proteger a natureza única da Faia Brava e todo o trabalho de restauro ecológico realizado nos últimos 12 anos, a ATN efectua anualmente uma campanha intensiva de prevenção e vigilância contra fogos.

 

VIGIA FAIA BRAVA - uma campanha de vigilância de sucesso

A época crítica de incêndios decorre todos os anos de julho a outubro, durante o verão quente e seco da nossa região. O fogo é um processo natural ao qual a vegetação está extremamente bem adaptada. No entanto, a frequência elevada com que este ocorre, as temperaturas altas atingidas pelo fogo durante o verão e a existência de extensas áreas abandonadas, onde a densidade de matos é extremamente elevada são factores que têm grande impacte sobre estas áreas florestais em processo de regeneração natural. Estes fogos têm maioritariamente origem antrópica e o intuito de acelerar a renovação das pastagens.

De forma a prevenir a destruição destas áreas naturais únicas e proteger todo o trabalho de restauro ecológico que tem sido realizado pela ATN ao longo dos últimos 12 anos, a ATN efectua anualmente uma campanha intensiva de prevenção e vigilância contra fogos.

Na Faia Brava, a equipa de vigilantes trabalha 18 horas por dia, 7 dias por semana, deslocando-se em viatura todo-o-terreno e utilizando pontos estratégicos de vigilância, para:
  1. Detectar o fogo o mais cedo possível e assim reduzir ao máximo a área ardida por ano.
  2. Apoiar o trabalho dos bombeiros, apoiando na 1ª intervenção, indicando os caminhos melhores e as charcas mais próximas.
  3. Contactar com a população local, sensibilizando para um uso mais sustentável dos espaços naturais, incluindo apoio técnico à gestão florestal (podas, desbastes, desmatações, limpeza de caminhos e realização de fogos controlados noutras épocas do ano).

FINANCIAMENTO

Todos os anos, a ATN conta com fundos próprios para operacionalizar a campanha de vigilância contra fogos na Faia Brava. Estes fundos são angariados através do apoio dos sócios, da venda de produtos e serviços e de donativos. O custo anual da campanha é de 3000 euros e inclui as deslocações da equipa de vigilantes, o equipamento de segurança, primeira intervenção e comunicação e o pagamento de serviços aos dedicados e incansáveis vigilantes.
Em 2012, a ATN tem disponível financiamento para os trabalhos de vigilância até ao final de Agosto, sendo essencial manter a equipa no terreno ainda até ao fim de Setembro. A ATN necessita de angariar ainda 1 000 euros para completar a campanha de 2012.
Esta campanha de crowdfunding pretende angariar esta verba e, ao mesmo tempo, sensibilizar a comunidade para a importância da prevenção e vigilância no combate aos fogos, que muitas vezes podem evitar o recurso à última linha de defesa, combate a incêndios.

Porque todo o trabalho de 12 anos se pode perder num só dia, o seu apoio é fundamental.

Apoie a vigilância contra fogos na Faia Brava e receba uma recompensa pelo seu financiamento. Saiba mais em




BROCHURA DA CAMPANHA

sexta-feira, agosto 03, 2012

ABERTAS AS CANDIDATURAS DE ESTÁGIOS PARA JOVENS DESEMPREGADOS


Já decorrem as candidaturas aos estágios para jovens inscritos nos centros de emprego ao abrigo do programa «Impulso Jovem». O programa de combate ao desemprego dispõe de um fundo superior a 344 milhões de euros e pretende abranger 90 mil jovens.
Os estágios profissionais têm a duração de seis meses e destinam-se a jovens entre os 18 e os 25 anos, ou entre os 26 e os 30 anos, que tenham obtido há menos de três anos uma qualificação do Quadro Nacional de Qualificações, inscritos nos centros de emprego há pelo menos quatro meses. 

Além de formação na empresa, no total de 50 horas, os estagiários recebem uma bolsa que varia entre 419 e 692 euros, atribuída consoante o grau de formação. O valor máximo, de 692 euros, é atribuído aos jovens licenciados. 

O Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) suporta o valor total da bolsa nas empresas até 10 trabalhadores. No caso das entidades que excedem esse número de funcionários, a comparticipação é de 70%. As entidades que pretendam contratar sem termo os estagiários recebem ainda um prémio de integração. As candidaturas estão abertas desde ontem no site do IEFP

De acordo com a portaria n.º 225-A/2012 publicada, esta terça-feira, em Diário da República, estão contemplados os estágios ao abrigo das medidas Passaporte Emprego - inclui Emprego Economia Social, Emprego Agricultura (estende-se até jovens com 35 anos), Emprego Associações e Federações Juvenis Desportivas -, do programa «Impulso Jovem».

O programa de combate ao desemprego «Impulso Jovem» dispõe de um fundo superior a 344 milhões de euros e pretende abranger até 90 mil jovens. É uma das medidas do Governo inseridas no Plano Estratégico de Iniciativas de Promoção da Empregabilidade Jovem e de Apoio às PME, que incluem estágios profissionais, apoio à contratação, à formação profissional, empreendedorismo e investimento. 

2012-08-02 15:16:14 

quarta-feira, agosto 01, 2012

Arte de Reciclar



A Amandina é uma jovem, residente e apaixonada pelo concelho do Sabugal. Quer continuar a viver no Sabugal, mas a falta de oportunidade de emprego deixa-a "receosa". Jovem empenhada, lutadora e dinâmica, não baixa os braços e procura oportunidades.
Amadina é uma talentosa e uma artesã na arte de reciclagem.

Entre os dias 1 e 15 de Agosto temos oportunidade de apreciar e comprar os seus trabalhos.
A exposição encontra-se na ACRAD (Associação Cultural e Recreativa da Aldeia Dona).

Visitemos esta exposição e contribuemos para que esta jovem espalhe o seu talento pelo concelho.