domingo, outubro 26, 2014

V Mostra de doces e compotas


Caminhada Mercado da Terra 8 de Novembro 2014


81ª Caminhada Pelo interior Soito


CONFERÊNCIA DE LANÇAMENTO DO PROGRAMA “EMPREENDEDORISMO ESTRATÉGICO E DESENVOLVIMENTO LOCAL”


CONFERÊNCIA DE LANÇAMENTO DO PROGRAMA “EMPREENDEDORISMO ESTRATÉGICO E DESENVOLVIMENTO LOCAL”
O Município do Sabugal, vem por este meio, convidar V. Ex.ª para estar presente na Conferência de Lançamento do Programa “Empreendedorismo Estratégico e Desenvolvimento Local”, a realizar no próximo dia 15 de novembro pelas 14h30 no Auditório Municipal do Sabugal.

Agradecemos confirmação até dia 10 de novembro:
Telf.: 271 751 045  |  presidencia@cm-sabugal.pt

sábado, outubro 25, 2014

segunda-feira, outubro 13, 2014

Dia aberto na Reserva Natural da Serra da Malcata | 16 outubro

Pormenores do evento

Quando

2014-10-16 
de 00:00 até 00:00

Adicionar evento ao calendário

16 de outubro

Dia aberto na Reserva Natural da Serra da Malcata 

rnsm_16-out.jpg

A serra da Malcata ainda é considerada um dos últimos refúgios naturais do território português guardando no seu interior interessantes valores botânicos e faunísticos para além de constituir uma das zonas de eleição para a preservação do lince-ibérico, hoje em perigo de extinção. O Decreto-Lei nº 294/81, de 16 de outubro, criou a Reserva Natural na sequência da campanha “Salvemos o Lince e a Serra da Malcata”, uma das manifestações “ecológicas” mais importantes até hoje realizadas na sociedade portuguesa.
É importante referir que, desde sempre, a influência humana foi a principal responsável pelo quadro evolutivo da vegetação nesta área, por via dos aspetos culturais diretamente relacionados com atividades do setor primário, como a pastorícia e a agricultura, que, devido ao emprego do fogo, usado para a abertura de pastagens para os rebanhos e às extensas zonas destinadas ao cultivo do cereal, beneficiaram a vegetação do tipo arbustivo e herbáceo, prejudicando a floresta autóctone. Desta última, podem ainda observar-se alguns exemplares em locais menos acessíveis e junto às principais linhas de água, tradicionalmente poupadas pela mão humana. Esta floresta climácica é dominada, a norte pelo carvalho-negral Quercus pyrenaica, a sul pela azinheira Quercus rotundifolia associada ao medronheiro Arbutus unedo, nas margens dos principais cursos de água pelos freixos Fraxinus spp., pelo amieiro Alnus glutinosa e salgueiros Salix spp..
 De assinalar, a ocorrência de charcos temporários mediterrânicos, de lameiros mesohigrófilos de feno e de comunidades de caldoneira Echinospartum ibericum, um endemismo ibérico.
A Reserva alberga cerca de 218 espécies de vertebrados.