sexta-feira, janeiro 06, 2012

Formação para Educador Ambiental - 11 e 12 de Fevereiro

O Núcleo da Guarda da Quercus organiza, no fim de semana de 11 e 12 de Fevereiro, o Curso de Formação para Educador Ambiental, que fornecerá conteúdos teóricos e metodologias práticas sobre o que é ser, hoje em dia e à luz das necessidades das sociedades actuais, um educador ambiental.

Aquele que se intitula de Educador Ambiental assume uma importância de extrema relevância, a nível de preparação, comunicação e divulgação através de “campanhas/investigação” integradas no âmbito da informação e divulgação ambiental.

De acordo com a Comissão Europeia, existe um crescente no recrutamento de educadores ambientais por entidades e empresas privadas de diferentes áreas conscientes de que "a promoção da educação e da formação para apoiar a implementação de novas tecnologias e práticas laborais" passa cada vez mais por uma compatibilidade equilibrada com o ambiente, correspondendo às exigências de mercado e consumo de um modo cada vez mais sustentado em que se exige uma reorganização e estruturação de mentalidade na adopção de um comportamento ambientalmente consciente.

A Educação Ambiental, segundo a lei n° 9.795, de 27 de Abril de 1999, é um componente essencial e permanente da educação Nacional, devendo estar presente em todos os níveis e modalidades do processo educativo formal e não-formal.

Por seu carácter humanista, holístico, interdisciplinar e participativo a Educação Ambiental pode contribuir muito para renovar o processo educativo, trazendo a permanente avaliação crítica, a adequação dos conteúdos à realidade local e o envolvimento dos educandos em acções concretas de transformação desta realidade.

Para realmente abordar estes princípios e atingir seus objectivos a Educação ambiental precisa de uma ampla gama de métodos e do preparo dos educadores neste sentido.

Curso, através de um processo participativo, o grupo tem a oportunidade de vivenciar metodologias utilizadas em Educação Ambiental, como dinâmicas de grupo, jogos cooperativos, arte-educação, visualização criativa, actividades práticas, de sensibilização e de integração.
Através destas vivências se realiza, de forma dinâmica, a reflexão e a construção colectiva das bases do processo educativo ambiental.

Enviar um comentário