sexta-feira, março 31, 2017

FÓRUM DO PATRIMÓNIO 2017

O GECoRPA - Grémio do Património, a Associação Portuguesa de Arqueologia Industrial,  a Associação Portuguesa dos Amigos dos Castelos, a Associação Portuguesa das Casas Antigas, e a Associação Portuguesa para a Reabilitação Urbana e Proteção do Património organizam, sob a égide do ICOMOS-Portugal, o Fórum das ONG do Património 2017. 
O evento terá lugar na Sociedade de Geografia de Lisboa, no dia 10 de Abril de 2017. A data escolhida reveste-se de particular significado: Abril é o mês em que se celebra o dia Internacional dos Monumentos e Sítios adotado pela UNESCO e pelo ICOMOS, em 2017 completam-se 140 anos sobre a data da morte de Alexandre Herculano, pioneiro em Portugal da defesa do Património Cultural e patrono do Centros Históricos, e este mesmo ano foi dedicado pelas Nações Unidas ao Turismo Sustentável, e integrado na Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. 
Tendo como âmbito geral o património construído desde a pequena à grande escala -- casas antigas, nobres e senhoriais, património rural e industrial, aldeias tradicionais, bairros e centros históricos, sem esquecer os problemas que afetam a paisagem cultural - o principal objetivo deste Fórum é unir as Organizações Não Governamentais dedicadas à defesa do património cultural construído e da paisagem, potenciar a sua actuação conjunta na salvaguarda dos valores patrimoniais, procurando oferecer aos decisores uma alternativa sólida e credível, que respeite o caráter e a autenticidade desse património, e privilegie a sua utilização sustentável. 
O Fórum está estruturado em quatro temas principais: “Património e Identidade”, “Os desafios das ONG do Património e como superá-los“, “ O Património e o Setor do Imobiliário” e “As ONG e a defesa do Património, público e privado”.  
Do Programa constam, para além das comunicações de numerosas ONG, as conferências dos oradores convidados, profundos conhecedores dos temas em foco: Maria Calado, Professora da FAUTL e Presidente da Direção do Centro Nacional de Cultura, João Caninas, arqueólogo com vasta experiência associativa nas áreas do património e do ambiente, Sandro Mendonça, professor da ISCTE Business School e Diretor da Licenciatura em Economia do mesmo Instituto, professor universitário no ISCTE e colaborador no COTEC, INPI, CEN, OCDE e UNESCO e, ainda, Sneška Quaedvlieg-Mihailovic, secretária-geral da Europa Nostra e membro da Federação Pan-Europeia da Herança Cultural. 



Enviar um comentário